Ao subscrever este formulário concordo com Termos de Utilização e eu li e concordo Termos e condições de Privacidade


    Marque Consulta

    Consulta de Acupuntura, Medicina Tradicional Chinesa, Fitoterapia e Emagrecimento

    Horário:
    De segunda a Sexta das 09h00 às 19h00

    Telefone já
    258828060

    Dr Domingos Silva
    965524915

    Envie  email:
    geral@domingossilva.com

    Uma solução eficaz

    2 meses ago · · Comentários fechados em Uma solução eficaz

    Uma solução eficaz

    para tratar a dor no cotovelo

    O Padel é uma modalidade que, embora recente, se encontra em grande expansão, com mais desportistas rendidos a esta inovadora forma de jogo com raquete.

    Por ser jogado a pares, promove uma saudável vertente social e eleva os índices de motivação em relação a outros desportos de raquete. Regras simples, rapidez de jogo e múltiplas variantes táticas fazem provocar uma adição natural à vontade de competir.

    Porém, não chega ser um bom e assíduo praticante de Padel se não respeitarmos a nossa condição física ou as limitações pessoais de cada praticante. Com os elevados níveis de treino ou frequências excessivas em jogos, estes podem levar rapidamente à ocorrência de lesões de sobrecarga, dentro de algumas, a mais frequente é o surgimento de epicondilite “cotovelo de tenista”.

    O que é a Epicondilite?

    Designa-se epicondilite à inflamação dos tendões que se originam na parte lateral do cotovelo. Os sintomas da epicondilite são: dor e sensibilidade ao toque na parte lateral do cotovelo e incapacidade funcional. Esta lesão é frequente neste tipo de desporto devido aos movimentos repetidos do cotovelo, erros no gesto técnico, excesso de treinos e/ou ao excesso de força a segurar na raquete.

    Tem sido cada vez mais recorrente, nas nossas clínicas, surgirem consultas para resolver quadros clínicos como os descritos anteriormente, seja em situação aguda ou já em patamar crónico.

    Pode parecer intrigante, mas muitas pessoas sofrem de epicondilite, contudo nem desporto praticam. Porém, será muito provável que tenham alguma ocupação ou necessidade profissional de executar movimentos, ora com carga excessiva, ora com repetições excessivas.

    A acupuntura surge com uma terapêutica não evasiva, indolor, sem contraindicações e que tem um impacto muito benéfico no tratamento da epicondilite, bem como na sua prevenção durante a continuidade da prática desportiva ou profissional.

    É na combinação da acupuntura com a eletroestimulação que conseguimos atingir uma boa resolução na redução de dor ou inflamação da zona lesada, reduzindo, consequentemente, o tempo de recuperação.

    Não é demais acrescentar que, no ato terapêutico de excelência, realizado por profissionais creditados pela ACSS, a acupuntura é indolor, segura e desprovida de contraindicações.

    Dr. Hugo Canão

    Especialista em Acupuntura

    “Com a saúde não se brinca!”

    1 ano ago · · 0 comments

    “Com a saúde não se brinca!”

    Como profissional de saúde fico contente por constatar que, depois de milhares de consultas e tratamentos ao longo dos anos, se conseguiu oferecer aos cidadãos portugueses uma solução terapêutica alternativa de saúde com índices de aceitação e satisfação excelentes.

    Optar por um tratamento eficaz, seguro e sem contraindicações é, sem dúvida, o tratamento do futuro! E este é o principal motivo pelo qual os utentes nos têm escolhido cada vez mais para tratar dos mais diversos problemas de saúde.

    Deveremos ser livres de optar pela forma de como queremos ser tratados desde que isso não ponha em causa a nossa saúde. Porém, também defendo que estes tipos de terapêuticas deveriam integrar o SNS (Serviço Nacional de Saúde), pois com isso seria possível chegar a todos os portugueses essa opção de escolha.

    Desde há muito tempo que é do conhecimento público que a implementação de terapêuticas não convencionais (TNC), seguindo o exemplo da acupuntura, caso fosse executada por profissionais devidamente credenciados, provocaria um impacto benéfico nas despesas hospitalares, redução na prescrição médica, redução de intervenções ou até mesmo um pós-operatório com uma recuperação mais rápida…isto é, tudo se traduz em ganhos não só de saúde como de poupança global entre utente e gastos em serviço de saúde. Sublinho que esta não é só apenas uma ideologia que defendo, pois a mesma já foi comprovada por extensos estudos internacionais. Este é o principal motivo que levou a OMS (Organização Mundial de Saúde) a exigir que, num futuro breve, sejam dadas como primeira solução de tratamento, componentes naturais ou terapêuticas com o menor grau de efeitos colaterais. Um breve exemplo internacional passa pelo comunicado da Ordem dos Médicos dos Estados Unidos que recomenda acupuntura como tratamento prioritário para dores de costas. A acupuntura é uma solução válida para qualquer tipo de dor ou inflamação, apresentando efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e atuando como relaxante muscular.

    Como em todas as áreas laborais, a lei da oferta e da procura por vezes é impetuosa e, nos últimos tempos, tem-se verificado cada vez mais um interesse aniquilante que circunda um pouco todas as terapêuticas não convencionais. Urge a necessidade de mudar e aceitar que efetivamente existem mais opções eficazes para além da medicina convencional.

    Temos que dar prioridade à saúde dos portugueses e vamos continuar a primar pela qualidade e segurança terapêutica, como tal, exija sempre ser tratado (a) por profissionais que sejam portadores de cédula profissional das TNC.

    Adianto que a lista é pública e está disponível no site da ACSS (Administração Central do Sistema de Saúde) – http://www.acss.min-saude.pt/wp-content/uploads/2016/09/Dados-para-cedulas_TNC_09062017.pdf

    Não posso deixar de referir que, no exercício da boa prática clínica, a acupuntura é indolor e desprovida de efeitos secundários.

    Dr. Hugo Canão

    Especialista em Medicina Chinesa

    Com a saúde não se brinca

    1 ano ago · · 0 comments

    Com a saúde não se brinca

    Como profissional de saúde fico contente por constatar que, depois de milhares de consultas e tratamentos ao longo dos anos, se conseguiu oferecer aos cidadãos portugueses uma solução terapêutica alternativa de saúde com índices de aceitação e satisfação excelentes.

    Optar por um tratamento eficaz, seguro e sem contraindicações é, sem dúvida, o tratamento do futuro! E este é o principal motivo pelo qual os utentes nos têm escolhido cada vez mais para tratar dos mais diversos problemas de saúde.

    Deveremos ser livres de optar pela forma de como queremos ser tratados desde que isso não ponha em causa a nossa saúde. Porém, também defendo que estes tipos de terapêuticas deveriam integrar o SNS (Serviço Nacional de Saúde), pois com isso seria possível chegar a todos os portugueses essa opção de escolha.

    Desde há muito tempo que é do conhecimento público que a implementação de terapêuticas não convencionais (TNC), seguindo o exemplo da acupuntura, caso fosse executada por profissionais devidamente credenciados, provocaria um impacto benéfico nas despesas hospitalares, redução na prescrição médica, redução de intervenções ou até mesmo um pós-operatório com uma recuperação mais rápida…isto é, tudo se traduz em ganhos não só de saúde como de poupança global entre utente e gastos em serviço de saúde. Sublinho que esta não é só apenas uma ideologia que defendo, pois a mesma já foi comprovada por extensos estudos internacionais. Este é o principal motivo que levou a OMS (Organização Mundial de Saúde) a exigir que, num futuro breve, sejam dadas como primeira solução de tratamento, componentes naturais ou terapêuticas com o menor grau de efeitos colaterais. Um breve exemplo internacional passa pelo comunicado da Ordem dos Médicos dos Estados Unidos que recomenda acupuntura como tratamento prioritário para dores de costas. A acupuntura é uma solução válida para qualquer tipo de dor ou inflamação, apresentando efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e atuando como relaxante muscular.

    Como em todas as áreas laborais, a lei da oferta e da procura por vezes é impetuosa e, nos últimos tempos, tem-se verificado cada vez mais um interesse aniquilante que circunda um pouco todas as terapêuticas não convencionais. Urge a necessidade de mudar e aceitar que efetivamente existem mais opções eficazes para além da medicina convencional.

    Temos que dar prioridade à saúde dos portugueses e vamos continuar a primar pela qualidade e segurança terapêutica, como tal, exija sempre ser tratado (a) por profissionais que sejam portadores de cédula profissional das TNC.

    Adianto que a lista é pública e está disponível no site da ACSS (Administração Central do Sistema de Saúde) – http://www.acss.min-saude.pt/wp-content/uploads/2016/09/Dados-para-cedulas_TNC_09062017.pdf

    Não posso deixar de referir que, no exercício da boa prática clínica, a acupuntura é indolor e desprovida de efeitos secundários.

    Dr. Hugo Canão Silva
    Especialista em Medicina Chinesa

    Acupuntura nas doenças inflamatórias intestinais

    1 ano ago · · 0 comments

    Acupuntura nas doenças inflamatórias intestinais

    Desde há muito tempo que muitos dos meus pacientes recorrem às minhas clínicas em que para além de outras patologias, abordam ter problemas intestinais e dão-se por vencidos por não encontrarem uma solução terapêutica funcional.

    Colite ulcerosa, doença de Crohn, doença inflamatória intestinal ou até síndrome de cólon irritável, quando diagnosticadas, são assumidas como perturbações para o resto da vida, porém existem terapêuticas alternativas que poderão solucionar e aumentar a qualidade do bem-estar.

    A medicina chinesa, mais concretamente a acupuntura e a fitoterapia (medicação natural) têm uma grande eficácia na resolução da inflamação intestinal. Sintomas como desconforto abdominal, sensação de pressão na barriga, calor intestinal, cólicas, náuseas, vómitos, aftas, perda de peso, distúrbios oculares, artrite, febre, perda de apetite, diarreia crónica com vestígios de sangue e muito líquida, distúrbios dermatológicos, anemia com deficiência de ferro, fadiga, entre outros, fazem parte do dia a dia de muitas pessoas que tentam contornar estas caraterísticas da sua saúde pessoal.

    Temos que nos adaptar e mudar para um mundo mais ecológico e sustentável, como tal, devemos, desde já, iniciar uma consciencialização global de que existem outras formas para resolver problemas de saúde. 

    Através de uma breve pesquisa encontrei a seguinte citação:

    “Em um estudo realizado na Noruega foi comprovado que o uso da medicina complementar e alternativa é comum entre as pessoas que sofrem de doenças inflamatórias do intestino, o que corresponde a 49% de pessoas referente ao ano anterior em que o estudo foi realizado. Na Espanha, 23% dos pacientes, que sofrem de doenças inflamatórias intestinais, utilizam métodos alternativos.”

    Para os amantes da evidência científica poderei ainda citar que no World Journal of Gastroenterology, um jornal de elevado relevo na comunidade médico-científica, a eficácia exemplar do tratamento na doença de Crohn de acupuntura foi de 83,72%, sendo expressiva a redução da inflamação intestinal que se refletiu na redução significativa dos valores de CRP (proteína c-reativa) e ESR (taxa de sedimentação de eritrócitos).

    Vejamos agora um caso clínico real de uma das nossas clínicas:

    F. Silva, 55 anos, diagnosticado com doença de Crohn há cerca de 13 anos. Após o 5º tratamento, começou a apresentar diminuição da intensidade das diversas sintomatologias. Quando atingiu o 9º tratamento, o mesmo referiu que a sua vida tinha regressado a uma normalidade que já nem se recordava. A sua qualidade de vida pessoal e o bem-estar social deixou de ser um problema tão severo.

    “Quase que me esqueço que sofro desta doença!” 

    Foi esta a citação que me levou a partilhar, mais uma vez, um pouco do conhecimento sobre medicina chinesa e o quanto pode contribuir de forma natural na resolução de doenças crónicas.

    A acupuntura é altamente eficaz quando praticada por profissionais devidamente credenciados e com cédula profissional emitida pela ACSS. Seja livre de optar por tratar dos seus problemas de saúde utilizando terapêuticas desprovidas de efeitos secundários.

    Não é demais acrescentar que, no ato terapêutico de excelência, a acupuntura é indolor e, na correta prescrição, a fitoterapia é desprovida de efeitos secundários.

    Dr. Hugo Canão
    Especialista em Acupuntura e Medicina Chinesa

    Dores nas costas?! Acupuntura é uma solução.

    1 ano ago · · Comentários fechados em Dores nas costas?! Acupuntura é uma solução.

    Dores nas costas?! Acupuntura é uma solução.

    Sim, é verdade! A acupuntura é uma terapêutica reconhecida pela OMS como sendo altamente eficaz na resolução dos mais diversos problemas de coluna (e não só), sendo igualmente aconselhada por diversos organismos internacionais e governamentais. É importante mantermos a consciência de que devemos cuidar da nossa saúde, sempre que possível, com terapêuticas naturais para evitar a doença e defender igualmente o ecossistema do nosso planeta.

    A título de demonstração destas minhas afirmações vejamos o exemplo do outro lado do oceano, nos EUA, o American College of Physicians (o equivalente à Ordem dos Médicos em Portugal) redefiniu um novo método de tratamento não-farmacológico, na lombalgia, usando as valências técnicas da fisioterapia e acupuntura. O resultado foi menor impacto tóxico para o utente, para o ambiente e nos custos terapêuticos, o que se traduz em menos interações secundárias, menos dias de baixa e maior produtividade. Será este um modelo económico e de saúde pública que Portugal deveria seguir? Fica a sugestão para a vontade política.

    Passemos para um caso clínico comum: António Silva, 62 anos, queixas de dores intensas a nível lombar que o limitava bastante nas suas atividades diversas do dia-a-dia. O utente refere que estas dores são permanentes e a sua intensidade tem como variável direta o uso de anti-inflamatórios e relaxantes musculares. Veio até nós, exatamente para perceber se existira outra forma de tratamento com menos medicação, menos dores e que lhe devolva maior qualidade de vida, pois sente-se bastante limitado. Logo após a primeira sessão, António sentiu alívio imediato que se foi consolidando com os tratamentos sucessivos ao longo das semanas seguintes, ao ritmo de um tratamento por semana. Passaram 6 semanas e quase que nem se recorda das dores iniciais que o atormentava todas as horas do dia. Sente unicamente ligeiras manifestações quando exagera um pouco mais da sua habilidade musculoesquelética. Este é um exemplo real em que o utente ficou bastante satisfeito com os resultados e unicamente faz sessões de manutenção, mediante a necessidade.

    Podemos concluir que estamos em época de mudança, e cada vez mais é dada a opção viável aos cidadãos de optarem por terapêuticas alternativas, com profissionais devidamente credenciados pela ACSS (Administração Central dos Sistemas de Saúde) para a resolução dos seus problemas de saúde.

    Não é demais acrescentar que, no ato terapêutico de excelência, a acupuntura é indolor e é desprovida de contraindicações.

    Hugo Canão

    Especialista em Acupuntura e Medicina Chinesa

    WhatsApp chat